Facebook
Instagram

Sydney Opera House

A Ópera de Sydney ou Sydney Opera House  foi  projetado pelo dinamarquês  Jørn Utzon, arquiteto  laureado com o Pritzker de Arquitetura em 2003, sendo o edifício mais reconhecível da Austrália e um ícone da cidade de Sydney.

Em 1956 o Premier do estado de Nova Gales do Sul, Joe Cahill, lançou um concurso internacional para a construção de uma casa de ópera em Sydney, a ser localizado na Bennelong Point . Ele acreditava que a construção de uma casa de ópera seria um benefício para as pessoas da época e as para as gerações futuras, além de qualificar um local excepcional no coração da cidade.

John Utzon foi o vencedor do concurso em 1957. É possível perceber em seu projeto grande influência do organicismo de Alvar Aalto, arquiteto com quem trabalhou no início da carreira. Analisando o local onde seria a construção, Urtzon alimentou o desejo de criar uma forma escultural, visível de todos os lados e que se relacionasse tão naturalmente com o porto como as velas dos iates. Formas orgânicas ou naturais eram princípios importantes em seu projeto.

Podemos destacar alguns pontos importantes do projeto como:

O telhado branco em forma de conchas crescentes, que representou um desafio técnico que levou quatro anos a ser resolvido; 

‍ Foto: Jimmy Harris  

As superfícies de cerâmica branca, desenvolvidas pelo arquiteto junto à Höganäs na Suécia, uma das melhores fábricas de cerâmica do mundo, e com inspiração na tradição de cerâmica chinesa;

1 - Detalhe do revestimento cerâmico - Foto: Jeremy Keith; 2 - Detalhe do revestimento cerâmico - Foto: Jimmy Harris  

A parede de vidro que possibilita uma visão espetacular do porto, construída de uma estrutura de aço leve e tendo como inspiração as formas das asas dos pássaros; 

1 - Vista externa - Foto: Kevin Gibbons / 2 - Vista interna - Foto: Rob Chandler

A enorme plataforma de granito vermelho inspirado pelos paredões de arenito do porto de Sydney, que abriga grande parte do programa de necessidades e sobre a qual encontram-se as “conchas” brancas.

As obras tiveram início em 1957, foram gastos US $ 102 milhões ao longo de 16 anos de construção, sendo a inauguração em 1973.

 O edifício da Sydney Opera House foi incluído na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO em 2007. 

Hoje é um centro cultural nacional que ganhou amplo reconhecimento e respeito como um local de espetáculos. Possui salas de música, estúdio de gravações, sala de ópera, sala de concerto, foyers, teatros, biblioteca, cinema, sala de exposições e restaurantes. Desde a sua abertura, tem atraído e servido de palco para importantes artistas de todo o mundo. 

Ver todas as postagens
Booking.com

veja também!

MMEB ARQUITETOS EM PORTO ALEGRE

MMEB arquitetos participará com duas obras, em Exposição de Arquitetura Contemporânea que acontecerá no 21º Congresso Brasileiro de Arquitetura em Porto Alegre... (saiba mais)

PUBLICAÇÃO I E-ARCHITECTS (REINO UNIDO)

O e-architect (Reino Unido) selecionou recentemente os principais exemplos de arquitetura contemporânea do Brasil. Entre as obras selecionadas duas são do nosso escritório de arquitetura MMEB arquitetos ... (saiba mais)

MENÇÃO I C:A.A (RÚSSIA)

A CASA GB, projetada pelo MMEB arquitetos, foi escolhida como referência de arquitetura contemporânea brasileira pelo C: CA - Centro de Arquitetura Contemporânea (Rússia)... (saiba mais)

CONTATO




Telefone: (65) 99219 4444+55 65 99219 4444
E-mail: arqface.contato@gmail.comarqface.contato@gmail.com



Brasil

Desenvolvido por MMEB arquitetos

Sydney Opera House

A Ópera de Sydney ou Sydney Opera House  foi  projetado pelo dinamarquês  Jørn Utzon, arquiteto  laureado com o Pritzker de Arquitetura em 2003, sendo o edifício mais reconhecível da Austrália e um ícone da cidade de Sydney.

Em 1956 o Premier do estado de Nova Gales do Sul, Joe Cahill, lançou um concurso internacional para a construção de uma casa de ópera em Sydney, a ser localizado na Bennelong Point . Ele acreditava que a construção de uma casa de ópera seria um benefício para as pessoas da época e as para as gerações futuras, além de qualificar um local excepcional no coração da cidade.

John Utzon foi o vencedor do concurso em 1957. É possível perceber em seu projeto grande influência do organicismo de Alvar Aalto, arquiteto com quem trabalhou no início da carreira. Analisando o local onde seria a construção, Urtzon alimentou o desejo de criar uma forma escultural, visível de todos os lados e que se relacionasse tão naturalmente com o porto como as velas dos iates. Formas orgânicas ou naturais eram princípios importantes em seu projeto.

Podemos destacar alguns pontos importantes do projeto como:

O telhado branco em forma de conchas crescentes, que representou um desafio técnico que levou quatro anos a ser resolvido; 

‍ Foto: Jimmy Harris  

As superfícies de cerâmica branca, desenvolvidas pelo arquiteto junto à Höganäs na Suécia, uma das melhores fábricas de cerâmica do mundo, e com inspiração na tradição de cerâmica chinesa;

1 - Detalhe do revestimento cerâmico - Foto: Jeremy Keith; 2 - Detalhe do revestimento cerâmico - Foto: Jimmy Harris  

A parede de vidro que possibilita uma visão espetacular do porto, construída de uma estrutura de aço leve e tendo como inspiração as formas das asas dos pássaros; 

1 - Vista externa - Foto: Kevin Gibbons / 2 - Vista interna - Foto: Rob Chandler

A enorme plataforma de granito vermelho inspirado pelos paredões de arenito do porto de Sydney, que abriga grande parte do programa de necessidades e sobre a qual encontram-se as “conchas” brancas.

As obras tiveram início em 1957, foram gastos US $ 102 milhões ao longo de 16 anos de construção, sendo a inauguração em 1973.

 O edifício da Sydney Opera House foi incluído na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO em 2007. 

Hoje é um centro cultural nacional que ganhou amplo reconhecimento e respeito como um local de espetáculos. Possui salas de música, estúdio de gravações, sala de ópera, sala de concerto, foyers, teatros, biblioteca, cinema, sala de exposições e restaurantes. Desde a sua abertura, tem atraído e servido de palco para importantes artistas de todo o mundo. 

Clique para ver todas as postagens

veja também!

MMEB ARQUITETOS EM PORTO ALEGRE

MMEB arquitetos participará com duas obras, em Exposição de Arquitetura Contemporânea que acontecerá no 21º Congresso Brasileiro de Arquitetura em Porto Alegre... (saiba mais)

PUBLICAÇÃO I E-ARCHITECTS (REINO UNIDO)

O e-architect (Reino Unido) selecionou recentemente os principais exemplos de arquitetura contemporânea do Brasil. Entre as obras selecionadas duas são do nosso escritório de arquitetura MMEB arquitetos ... (saiba mais)

MENÇÃO I C:A.A (RÚSSIA)

A CASA GB, projetada pelo MMEB arquitetos, foi escolhida como referência de arquitetura contemporânea brasileira pelo C: CA - Centro de Arquitetura Contemporânea (Rússia)... (saiba mais)

CONTATO

Telefone: +55 65 99219 4444
E-mail: arqface.contato@gmail.com

Brasil

Facebook
Instagram
MMEB arquitetos
MMEB arquitetos