Facebook
Instagram

Palau de la Música Català

O Palau de la Música Catalana (Palácio da Música Catalã) é uma sala de concertos em Barcelona, construído entre 1905 e 1908 para o Orfeu Catalão, uma sociedade coral que representava uma liderança no movimento cultural da época. A obra foi financiada pela sociedade, industriais e rica burguesia desta cidade. Projeto do arquiteto Lluís Domènech i Montaner é uma referência arquitetônica do modernismo catalão, em que as curvas predominam sobre linhas retas, as formas dinâmicas são preferíveis às formas estáticas, com rica decoração que enfatiza motivos orgânicos florais. Entretanto é também um projeto eminentemente racional, com atenção à função e ao uso de materiais e tecnologias disponíveis no início do século 20 (por exemplo: estruturas metálicas). Os cidadãos ricos de Barcelona, que estavam se tornando cada vez mais simpático à Renaixença no momento da construção, pediram ao arquiteto que utilizasse materiais e técnicas que simbolizassem o caráter catalão. Em resposta, ele convocou e deu grande liberdade criativa para uma variedade de artesãos locais, que produziram a ornamentação, esculturas, e elementos estruturais decorativos pelos quais o edifício é famoso. A rica decoração da fachada do Palau incorpora elementos de várias fontes, incluindo a arquitetura tradicional espanhol e árabe. Os tijolos vermelhos, a estrutura, os mosaicos e vitrais foram escolhidos e situado para dar uma sensação de abertura e transparência. 

Foto: MMEB arquitetos
Foto: MMEB arquitetos
Foto: MMEB arquitetos

A sala de concertos do Palau, com capacidade para cerca de 2.200 pessoas, é o único auditório na Europa iluminado inteiramente por luz natural. As paredes dos dois lados consistem principalmente de painéis de vidros coloridos. Uma enorme claraboia de vidro colorido projetada por Antoni Rigalt, cuja peça central é uma cúpula invertida em tons de ouro cercado por azul, em alusão ao sol e ao céu.  A decoração arquitetônica na sala de concertos é um esplendor artístico. Tendo órgão de tubos como figura central, o palco é ladeado pelas musas, para “inspirar” os músicos. Um busto de Anselm Clavé de um lado, representa a música popular catalã, e um de Beethoven no outro, presta homenagem à música clássica. 

Foto: MMEB arquitetos
Foto: MMEB arquitetos
Foto:  MMEB arquitetos

Entre 1982 e 1989, o edifício sofreu uma extensa restauração, remodelação e extensão, sob a direção de arquitetos Oscar Tusquets e Carles Díaz. Uma das expansões mais importantes é o edifício adjacente de seis andares que abriga vestiários, uma biblioteca e um arquivo. 

Foto: MMEB arquitetos

O Palau de la Música Catalana foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1997. Hoje, mais de meio milhão de pessoas por ano assistem apresentações musicais no Palau, que vão desde apresentações clássicas até as  populares. É um ponto de encontro essencial da vida cultural e social da Catalunha e constitui uma herança simbólica e sentimental de um povo que se identifica com a sua história. 

Ver todas as postagens
Booking.com

veja também!

EXPOSIÇÃO I AFINIDADES

Exposição AFINIDADES que apresenta obras de artes visuais criadas pelos arquitetos Márcia Miranda e Éder Bispo (MMEB arquitetos) fica aberta até 30 de junho na Galeria do Sesc Arsenal... (saiba mais)

PUBLICAÇÃO I E-ARCHITECTS (REINO UNIDO)

O e-architect (Reino Unido) selecionou recentemente os principais exemplos de arquitetura contemporânea do Brasil. Entre as obras selecionadas duas são do nosso escritório de arquitetura MMEB arquitetos ... (saiba mais)

MENÇÃO I C:A.A (RÚSSIA)

A CASA GB, projetada pelo MMEB arquitetos, foi escolhida como referência de arquitetura contemporânea brasileira pelo C: CA - Centro de Arquitetura Contemporânea (Rússia)... (saiba mais)

CONTATO




Telefone: (65) 99219 4444+55 65 99219 4444
E-mail: arqface.contato@gmail.comarqface.contato@gmail.com



Brasil

Desenvolvido por MMEB arquitetos

Palau de la Música Català

O Palau de la Música Catalana (Palácio da Música Catalã) é uma sala de concertos em Barcelona, construído entre 1905 e 1908 para o Orfeu Catalão, uma sociedade coral que representava uma liderança no movimento cultural da época. A obra foi financiada pela sociedade, industriais e rica burguesia desta cidade. Projeto do arquiteto Lluís Domènech i Montaner é uma referência arquitetônica do modernismo catalão, em que as curvas predominam sobre linhas retas, as formas dinâmicas são preferíveis às formas estáticas, com rica decoração que enfatiza motivos orgânicos florais. Entretanto é também um projeto eminentemente racional, com atenção à função e ao uso de materiais e tecnologias disponíveis no início do século 20 (por exemplo: estruturas metálicas). Os cidadãos ricos de Barcelona, que estavam se tornando cada vez mais simpático à Renaixença no momento da construção, pediram ao arquiteto que utilizasse materiais e técnicas que simbolizassem o caráter catalão. Em resposta, ele convocou e deu grande liberdade criativa para uma variedade de artesãos locais, que produziram a ornamentação, esculturas, e elementos estruturais decorativos pelos quais o edifício é famoso. A rica decoração da fachada do Palau incorpora elementos de várias fontes, incluindo a arquitetura tradicional espanhol e árabe. Os tijolos vermelhos, a estrutura, os mosaicos e vitrais foram escolhidos e situado para dar uma sensação de abertura e transparência. 

Foto: MMEB arquitetos
Foto: MMEB arquitetos
Foto: MMEB arquitetos

A sala de concertos do Palau, com capacidade para cerca de 2.200 pessoas, é o único auditório na Europa iluminado inteiramente por luz natural. As paredes dos dois lados consistem principalmente de painéis de vidros coloridos. Uma enorme claraboia de vidro colorido projetada por Antoni Rigalt, cuja peça central é uma cúpula invertida em tons de ouro cercado por azul, em alusão ao sol e ao céu.  A decoração arquitetônica na sala de concertos é um esplendor artístico. Tendo órgão de tubos como figura central, o palco é ladeado pelas musas, para “inspirar” os músicos. Um busto de Anselm Clavé de um lado, representa a música popular catalã, e um de Beethoven no outro, presta homenagem à música clássica. 

Foto: MMEB arquitetos
Foto: MMEB arquitetos
Foto:  MMEB arquitetos

Entre 1982 e 1989, o edifício sofreu uma extensa restauração, remodelação e extensão, sob a direção de arquitetos Oscar Tusquets e Carles Díaz. Uma das expansões mais importantes é o edifício adjacente de seis andares que abriga vestiários, uma biblioteca e um arquivo. 

Foto: MMEB arquitetos

O Palau de la Música Catalana foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1997. Hoje, mais de meio milhão de pessoas por ano assistem apresentações musicais no Palau, que vão desde apresentações clássicas até as  populares. É um ponto de encontro essencial da vida cultural e social da Catalunha e constitui uma herança simbólica e sentimental de um povo que se identifica com a sua história. 

Clique para ver todas as postagens

veja também!

EXPOSIÇÃO I AFINIDADES

Exposição AFINIDADES que apresenta obras de artes visuais criadas pelos arquitetos Márcia Miranda e Éder Bispo (MMEB arquitetos) fica aberta até 30 de junho na Galeria do Sesc Arsenal... (saiba mais)

PUBLICAÇÃO I E-ARCHITECTS (REINO UNIDO)

O e-architect (Reino Unido) selecionou recentemente os principais exemplos de arquitetura contemporânea do Brasil. Entre as obras selecionadas duas são do nosso escritório de arquitetura MMEB arquitetos ... (saiba mais)

MENÇÃO I C:A.A (RÚSSIA)

A CASA GB, projetada pelo MMEB arquitetos, foi escolhida como referência de arquitetura contemporânea brasileira pelo C: CA - Centro de Arquitetura Contemporânea (Rússia)... (saiba mais)

CONTATO

Telefone: +55 65 99219 4444
E-mail: arqface.contato@gmail.com

Brasil

Facebook
Instagram
MMEB arquitetos
MMEB arquitetos